A casa é, sem dúvida, um dos lugares mais importantes em que um indivíduo permanece diariamente. Afinal, com exceção do trabalho, este é o local em que se passa a maior parte do tempo e, justamente por isso, é preciso que esteja confortável, em ordem e, acima de tudo, protegido.

Pensando nisso, muitas pessoas têm contratado o seguro residencial, a fim de garantir que qualquer imprevisto ou adversidade estará respaldado pelo investimento. Mas, afinal, quais seriam os benefícios dessa empreitada? Entenda agora e garanta você mesmo que a sua casa estará amparada.

1. Garantia de menos gastos

Você deve estar se perguntando como pagar um seguro é sinônimo de gastar menos. Simples: porque ao investir na proteção do seu lar, você automaticamente está garantindo um excelente custo-benefício.

Pense em todas as infinitas possibilidades que podem ocorrer contra o seu lar, desde simples danos até mesmo ações da natureza. Sem o seguro, seria necessário desembolsar um valor exorbitante para realizar os consertos. No entanto, uma vez que a casa esteja protegida, não há motivos para se preocupar. Basta, apenas, acionar a seguradora.

2. Adeus, danos graves!

Não pense que os danos graves acontecem apenas nas casas que são televisionadas após um incidente. O seu lar também pode ser alvo desses acontecimentos e, tragicamente, esta não é apenas uma hipótese. Segundo matéria divulgada pela Folha de São Paulo, em 2019, calcula-se que haja 300 mil incêndios no Brasil por ano, entre urbanos e florestais. E você, é claro, não quer fazer parte dessa estatística.

Por isso, muitos seguros residenciais têm cobertura para incêndios. Considerando outras calamidades, há também os que asseguram para explosões e implosões, quedas de aeronaves no local, impactos de veículos, além dos desmoronamentos totais e parciais.

Acredite: proteger-se contra essas situações, apesar de parecer algo muito improvável, é a chance de dormir mais tranquilo durante a noite, sem manter preocupações.

3. Força da natureza

Ao escolher um seguro residencial ideal para você, é possível personalizá-lo com os pacotes básicos e adicionais. E, neste caso, um dos itens que muitos clientes demandam é a proteção contra as forças da natureza, como vendavais, furacões, ciclones, tornados e granizo.

Se a ideia te parece um tanto quanto surreal, pasme, não é. Em outubro de 2019, por exemplo, a cidade de Nova Iguaçu, no caloroso Rio de Janeiro, teve chuva de granizo em meio à primavera, logo após uma semana de calor que chegava a 40°. O nível de destruição foi grande, tanto para carros quanto para as casas, e quem não tinha seguro… sofreu as consequências.

O mesmo vale, também, para a queda de vidros. Em alguns casos, a ação dos ventos e até a queda de árvores pode ocasionar esse problema. Por sorte, há opcionais durante a contratação que cobrem essa questão, facilitando a vida do morador.

4. Proteção de eletros e eletrônicos

Já pensou se a sua casa tiver um curto-circuito e você acabar com os seus elétricos e eletrônicos danificados? Só de pensar na quantia desembolsada para repor as peças já é desesperador, não é mesmo? Mas não precisa ser assim.

Com os seguros residenciais, há a possibilidade de requisitar a cobertura para esses equipamentos. Aliás, não apenas para eles! Alguns clientes gostam de fazer adicionais também para os móveis, visto que nunca se sabe o que pode acontecer. Esta, inclusive, é uma boa opção para quem mora em regiões cujo volume de água pode invadir a residência, especialmente durante as cheias de rios.

5. Violência crescente

Você sabia que só no estado de São Paulo, por exemplo, foram registrados, em média, 12 mil casos de furtos e roubos a casas e condomínios, por ano, de 2014 a 2018? O número é maior, inclusive, que a taxa de assassinatos no mesmo período e, por essa razão, é preciso ter atenção redobrada ao problema.

Ao contratar um seguro residencial que tenha cobertura para roubos e furto qualificado, o cliente se certifica de que seu lar estará protegido de qualquer ação criminosa e que, caso ela ocorra, terá o valor de seus bens cobertos e garantidos. Para quem vive em regiões muito violentas ou grandes metrópoles, essa é uma opção indispensável.

6. Sem preocupar-se com dívidas

Existem seguros residenciais que abrangem também a perda do aluguel ou do pagamento do mesmo. Essa opção garante a tranquilidade do morador que não tem a casa própria, visto que este não precisará se desesperar para cobrir a quantia daquele mês e se, na pior das hipóteses, vier a perder a casa, estará coberto para encontrar uma nova moradia.

7. Reparos no imóvel

Para quem precisa de serviços de assistência domiciliar, há seguros que oferecem também uma série de soluções não apenas para realizar os consertos de forma rápida, como também para garantir que uma gama de problemas será sanada.

É o caso, por exemplo, da cobertura provisória de telhados, desentupimento, reparos hidráulicos, substituição de telhas, reparos elétricos, serviços de chaveiro, limpeza de caixas d’água, revisão da instalação elétrica e até mesmo um check-up básico por toda a construção.

8. Tranquilidade

Depois de conferir todos os itens citados acima, você há de concluir, sem dúvidas, que investir em um seguro para a sua casa é a garantia de tranquilidade e de viver uma vida mais despreocupada e tranquila.

Texto: Bancorbrás